fbpx

Conquistamos o Prêmio Água na Boca de melhor carne/churrascaria do Jornal O Globo. Agradecemos nossos clientes e amigos, nossa equipe maravilhosa e ao Jornal O Globo pelo carinho e reconhecimento. Estamos felizes e muito honrados

Confira a matéria completa por Daniela Kallicheski, Hugo Limarque, Patrícia de Paula e Thalita Pessoa:

“Restaurante precisa ser uma casa” é um dos lemas que orientam Antonio Saraiva, que pertence à terceira geração da família no comando da Churrascaria Palace. A frase faz jus aos segredos que levam o local a funcionar — todos os dias do ano — desde 1951 e, agora, a levantar o caneco de vencedor do Prêmio Água na Boca na categoria Carnes/Churrascaria.

Localizada ao lado do imponente Copacabana Palace, é costume de sua equipe receber famosos que por ali se hospedam. O físico Elon Musk e os atores Gérard Depardieu e Ney Latorraca são alguns dos nomes que já provaram as receitas preparadas nas churrasqueiras da casa. A mais pedida é a picanha borboleta — corte em que a carne é aberta ao meio deixando a gordura nos dois lados e, assim, potencializando seu sabor — que, Saraiva garante, foi criada por um dos chefs da Palace na década de 1980.

A costela seis sabores e a paleta de cordeiro também estão na lista de queridinhos da clientela e são criações originais do espaço, que assa cerca de quatro toneladas de carne por mês. Uma carta com 21 rótulos de cervejas artesanais fluminenses e doces especiais completam a refeição.

— Trabalhamos para que tudo o que é servido tenha uma identidade. Pesquisamos cada produto para acrescentar valor a ele. Queremos que as pessoas conheçam novos sabores — diz o administrador.

A Palace é mais conhecida pela oferta de carnes, mas segundo Saraiva, as sobremesas também são de tirar o fôlego:

— Temos o ovo de gato, que é sorvete de baunilha servido em uma cama de língua de gato caseira. E ainda julieta de romeu, uma releitura de goiabada cascão cremosa com sorvete de queijo artesanal.

Também como parte da experiência proposta, a churrascaria acabou de passar por uma pequena reforma para deixar o ambiente com os ares da Copacabana da década de 1950, quando o espaço foi inaugurado. Nas paredes, fotografias feitas no entorno da Praça do Lido ao longo dos anos apresentam portarias de edifícios em art déco. Um bar de cachaças e shows de bossa nova completam a sensação de viagem no tempo.

Única na cidade, a Palace segue sem abrir filial. O motivo, segundo Saraiva, é manter a dedicação exclusiva em um único endereço:

— O restaurante tem que ser uma casa, é preciso ter alma. Não se duplicam pessoas e elas são um dos nossos diferenciais. Internamente, brincamos que em primeiro lugar vem nossa equipe (com 80 pessoas) e depois os clientes. Temos um time unido, os funcionários trabalham satisfeitas e isso passa para o cliente — finaliza.


Retirado de: https://oglobo.globo.com/rio/bairros/premio-agua-na-bocazona-sul-bicampeonato-do-lasai-o-resultado-em-outras-14-categorias-22717502

Reserva